10 cuidados para seu veículo valer mais na hora de vendê-lo

10 cuidados para seu veículo valer mais na hora de vendê-lo

28/06/2019

Seja zero km ou usado, a cada ano o carro sofre desvalorização. No entanto, alguns hábitos simples e manutenção do veículo evitam que o valor de venda diminua ainda mais na hora da negociação:

 

Lavagem

 

1. Escolha bem o lava-rápido

Antes de deixar o automóvel em algum estabelecimento, verifique se o veículo será lavado na sombra – uma vez que emissões solares excessivas podem prejudicar a pintura. É importante também que a lavagem comece pelo teto, uma vez que a parte inferior do carro pode ter sujeira – como terra e outros elementos que, quando ficam na bucha, riscam o restante da lataria. Ao começar pelo teto e terminar nas rodas, este risco diminui.

2. Não aplique querosene na lavagem

Acredite: algumas pessoas e estabelecimentos utilizam esta técnica totalmente contraindicada. O querosene danifica tanto a pintura do carro quando a maioria das borrachas de suspensão. Uma boa lavagem é feita com água e sabão neutro.

3. Lave o carro depois de uma viagem à praia

Mesmo que seu veículo não pareça sujo, é indicado lavar o carro após visitar o litoral. O motivo? O sal da maresia acelera o processo de oxidação (a ferrugem) das peças que não têm proteção contra esse dano – como discos e pinças de freio, cilindros de roda entre outros.

 

Reparos na Lataria

 

4. Conserte os amassados, mesmo que pequenos

Procure arrumar os amassadinhos o quanto antes. Ao acumular consertos, aumentam as chances de negligência com cuidados gerais, como a lavagem. Em muitos casos, todo esse contexto faz com que a ferrugem ocupe as áreas amassadas e, quando o veículo atinge esse estágio, pode ser necessário pintar a lataria inteira.

5. Fique atento às manchas

Os veículos devem sempre ser estacionados longe de goteira de cimento, óleo de freio, gasolina e fezes de pássaros – resíduos que podem manchar a lataria do seu carro. Mas caso apareça alguma mancha em seu veículo, prefira levar a uma oficina especializada em vez de tentar remover as marcas com alternativas caseiras. Estas soluções podem piorar o problema e danificar ainda mais a lataria.

6. Fuja de máquinas de asfalto e de demarcação

Cuidado com locais em que há obras e pavimentação asfáltica. Os respingos de asfalto até podem ser removidos da pintura com uso de óleo para bebês, mas a manchas de tinta para demarcações, não. Neste caso, também é indicado procurar um serviço especializado para não agravar o problema.

7. Não exagere no polimento

Procedimentos como polimento, cristalização, espelhamento e revitalização devem ser feitos ocasionalmente. Isso porque cada polimento remove uma camada de verniz por meio da utilização de politrizes de alta rotação associadas a massas abrasivas. Por ser mais agressivo, o procedimento é indicado para pinturas manchadas ou queimadas de sol. Os veículos sem manchas, novos e seminovos, devem receber apenas o enceramento.

8. Polimento: redobre a atenção se o carro foi repintado

Cuidado com o polimento especialmente se o seu carro tem pintura sólida que foi refeita. A maior parte das oficinas de funilaria e pintura utiliza poliuretano (PU) no lugar do poliéster (usado nas montadoras), o que deixa a pintura mais vulnerável porque o PU não exige a aplicação da camada de verniz.

 

Garagem 

 

9. Proteja seu carro de vizinhos desatentos

Se você mora em prédio ou deixa seu carro na garagem da empresa, tenha atenção. Caso o dono do carro ao lado encoste frequentemente a porta no seu veículo, uma alternativa é proteger a região com protetores de espuma magnetizados, que devem ser colocados ao estacionar o veículo.

10. Repense o uso da capa

Ao optar por uma capa para a proteção, é imprescindível cobrir o automóvel sem que a umidade e a poeira fiquem entre a lataria e a cobertura – condição muitas vezes incompatível com o material plástico. Nesse caso, prefira capas forradas por dentro e que tenham ventilação, garantindo, assim, que o seu carro está limpo e seco.

Fleet News